Monday, April 20, 2015


Mauricio de Sousa participa em Brasília de Ato Contra a Corrupção

PersonagensdaTurmadaMônicaserãoutilizadosparacampanhasna

interna_atocontraacorrupcao

Mauricio de Sousa esteve presente ontem (25/03) em Brasília, onde Judiciário, Ministério Público, Executivo e representantes da sociedade civil assinaram um acordo de cooperação para combate à corrupção e à impunidade. A partir desse acordo será criado um grupo técnico para discutir e apresentar propostas para tornar mais ágil a tramitação de processos judiciais e administrativos relacionados à prática de atos ilícitos contra o patrimônio público.


Na ocasião o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Ricardo Lewandowiski anunciou parceria com os Estúdios Mauricio de Sousa para produção de histórias em quadrinhos com temática do combate a corrupção e de defesa da ética.
Mauricio, emocionado, afirmou estar honrado em colocar seus personagens e os 200 desenhistas de seu estúdio à disposição dessa proposta de combate à corrupção para levar mensagens e valores a milhões de crianças que acompanham seu trabalho, ao longo de mais de 50 anos. “São sugestões que nós aprendemos com nossos pais, com nossos avós, e eu penso que está na hora de resgatar muita coisa que nós ouvimos e cultivamos. Poderemos ajudar bastante com nossa tecnologia e nossa arte”, disse o desenhista.
A Mauricio de Sousa Produções tem um histórico na criação e produção de material de cunho social juntamente com ONGs, entidades sociais e da área pública em campanhas de pleno sucesso utilizando os personagens de maior penetração entre crianças e jovens no Brasil.
Em 2007 o UNICEF elegeu a personagem Mônica como embaixadora da entidade para campanhas em prol dos direitos das crianças e adolescentes. Em 9 de dezembro de 2009, durante a celebração do “Dia Internacional contra a Corrupção”, em Brasília, Mauricio de Sousa recebeu do “Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime – UNODC” um prêmio por sua contribuição no combate e na prevenção à corrupção.

No comments: