Monday, November 25, 2013


Quadrinistas: Lançamentos em Joinville

Terceira edição do Sábado Ilustrado acontece às 12h, na Livraria O Sebo


Para comprovar que os quadrinhos tam­bém têm e mere­cem espaço na cena cultural de Joinville, os quadri­nistas Humberto Soares, Chico Lam e Paulo Kielwagem orga­nizaram para este sábado (17), das 10 às 12h, na Livraria O Sebo, o terceiro encontro de HQ (Histó­rias em Quadrinhos), batizado de Sábado Ilustrado.

Arte: Paulo Kielwagem/Divulgação/ND
Arte: Paulo Kielwagem/Divulgação/ND
Tirinha de Paulo Kielwagem brinca com as novas tecnologias

Entre os objetivos do even­to, a reunião de artistas para desenhar e promover a troca de ideias entre profissionais e pú­blico interessados em quadri­nhos. Durante o Sábado Ilustra­do, também terá o lançamento do "Almanaque Ambiental Nú­mero 1", de Chico Lam, que será distribuído gratuitamente. Além disso, está prevista a venda de gibis e lançamento de livros de autores de quadrinhos.
A expectativa é de que o nú­mero de quadrinistas presentes no evento aumente, mas, se­gundo Humberto, isso é sempre uma surpresa. Junto com os or­ganizadores, outro quadrinista confirmado no evento é Paulo Gerlof. “Espero sempre que au­mente o número de quadrinis­tas em cada encontro”, comenta Humberto.
O segundo encontro já foi maior que o primeiro, com mais presença de público e também de artistas. “O evento está cres­cendo e tendo mais visibilidade do público”, comemora Hum­berto. A ideia de criar o Sábado Ilustrado surgiu de uma expo­sição realizada no fim do ano passado, na Livraria O Sebo. O objetivo inicial era reunir os artistas de HQ de Joinville, pois muitos não se conheciam pes­soalmente, apenas por contatos virtuais. “Era a necessidade de união entres os artistas e a von­tade de se conhecer melhor”, conta Humberto. “Acredito que esse encontro está começando a criar essa união”, destaca o qua­drinista.
Crescimento na produção
Humberto se mostra otimista em relação à produção de histórias em quadrinho na cidade. Acredita que o setor está encorpando, pois muitos desenhistas estão publicando material on-line ou em formato impresso, como revistas e livros. Outros ainda estão utilizando a forma de fanzines (publicações independentes). “Nesses encontros, acabei por conhecer muita gente que faz quadrinhos aqui que eu nem sabia”, relata Humberto, criador do personagem Tatuí.
Para o futuro, a expectativa é de um crescimento ainda maior, com o apoio de empresas a publicações e a aprovação de projetos no Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura). “Isso tudo contribui para fomentar e incentivar os quadrinistas”, diz.
Apesar do otimismo, algumas dificuldades ainda são encaradas na cidade, como não ter um mercado forte nos quadrinhos nem bancas onde vender. “A distribuição dos quadrinhos talvez seja uma das dificuldades”, ressalta. O que ainda falta também é mais valorização do que é produzido na cidade. “Desejo que neste ano todos os projetos de quadrinhos inscritos no Simdec e Mecenato sejam aprovados, aí teremos uma grande leva de impressos.”
Fonte:

No comments: