Tuesday, July 23, 2013

Portland é uma cidade cheia de quadrinistas super talentosos

DE PORTLAND A PORTLAND - PARTE 1 

Ano passado levei um certo livro que tem um coração-quadrado na capa pra San Diego Comic-Con e pra NY Comic-Con. Esse ano eu queria lançar um livro novo, escrito direto em inglês, em uma convenção com perfil mais independente.
image
O plano inicial era ir para a TCAF, em Toronto. Mas dei uma pesquisada em convenções que aconteceriam mais ou menos no mesmo período e resolvi incluir Stumptown e MeCAF na viagem - uma em Portland, Oregon, e outra em Portland… Maine! Cada uma num canto dos EUA.
image
O livro novo, I’m a German Shepherd, ficou pronto a tempo (com vários problemas de última hora, como sempre. Será que um dia eu vou encontrar uma gráfica que não me dê problemas? #NOT) e lá fui eu pro hemisfério norte.
image
Stumptown Comics Fest - Portland, OR
Portland é uma cidade cheia de quadrinistas super talentosos e comic shops bacanas, então apesar de Stumptown ser um festival relativamente novo e de eu não conhecer ninguém que tivesse participado pra me dar uma opinião, resolvi arriscar. 
image
Eu estava meio destreinado no inglês - a última convenção gringa que eu participei foi em Outubro de 2012. Ficar atrás do balcão vendendo livros não é fácil pra mim nem em português, mas a namorada fofa foi comigo nessa parte da viagem e me ajudou um monte. Foi bem legal começar a ver o que as pessoas achavam do I’m a German Shepherd, e o meu inglês começou a pegar no tranco. 
image
image
image
Montagem com fotos do Joshin Yamada, que fez uma cobertura fotográfica muito bacana da Stumptown 2013
Como tinha ajuda nessa convenção, pude sair da mesa de vez em quando e dar uma passeada pelo festival. Consegui visitar a Fantagraphics (e de quebra conversar com o Dash Shaw) e dar um oi pra Becky. Mas o ponto alto da convenção foi deixar um livro com o fantástico e gente boníssima James Kochalka. Adoro o trabalho dele, a gente trocou uma idéia rápida e descobri que ele tem um irmão que mora no Paraguai!
image
Apesar de tantos talentos, a feira me pareceu um pouco vazia. Os organizadores me disseram que eles mudaram de um lugar que estava muito apertado para esse convention center enorme - talvez eles tenham superdimensionado um pouco o tamanho do evento.
Mas valeu a pena. Na verdade, pra mim foi perfeito: a convenção serviu como um aquecimento leve para os dias de loucura que se seguiriam. 
Stumptown: check. Fase um do videogame completa. Próxima fase: TCAF.

Fonte:

No comments: