• Lista de ganhadores inclui Daniel Esteves, Gustavo Duarte e Maurílio DNA
  • FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos) recebe prêmio por contribuição à área
  • Cerimônia de entrega dos troféus será na tarde de 4 de fevereiro, em São Paulo

28º Troféu Angelo Agostini


Os organizadores do 28º Prêmio Angelo Agostini divulgaram na manhã desta segunda-feira os vencedores deste ano do troféu, dedicado exclusivamente ao quadrinho nacional.
Maurílio DNA (iniciais de Duarte Nunes Augusto), Daniel Esteves e Gustavo Duarte ganharam nas categorias de melhor desenhista, roteirista e cartunista, respectivamente.
O melhor lançamento de 2011, segundo os votantes, foi a "Ação Magazine", baseada em mangás produzidos no Brasil. 
"Love Hurts" foi selecionada como melhor independente e "Miséria" como melhor fanzine (nome dado a produções feitas geralmente com papel sulfite e xerocadas).
                                                         ***
Duas das categorias do Angelo Agostini são dedicadas a homenagens. Uma delas, o Prêmio Jayme Cortez, será entregue ao FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos)
O festival ocorre a cada dois anos, em Belo Horizonte. A última edição, realizada em novembro do ano passado, recebeu 148 mil pessoas, segundo a organização do evento.
Na categoria mestres do quadrinho nacional, serão lembrados os desenhistas Bira Dantas, Fernando Gonsales, Lourenço Mutarelli e Moacir Torres.
A cerimônia de entrega dos prêmios está marcada para o dia 4 de fevereiro, a partir das 14h, no Espaço Cultural Instituto Cervantes, em São Paulo (Avenida Paulista, 2.439).
                                                         ***
A programação prevê que os troféus serão entregues às 16h. Duas horas antes, estão programados lançamentos e vendas de quadrinhos.
Às 14h30, está marcado um debate sobre o projeto de lei que prevê reserva de cotas de 20% (para editoras) e 50% (para jornais) para quadrinho nacional.
Participam da mesa os desenhistas JAL (José Alberto Lovetro), Márcio Baraldi, Spacca e Guilherme Kroll, da Balão Editorial. A mediação será do jornalista Jota Silvestre.
Esse será o primeiro debate público sobre o assunto.
                                                          ***
A apuração dos premiados ocorreu neste fim de semana, em São Paulo. A votação era aberta ao público, votava quem queria. Neste ano, participaram 480 pessoas.
Por ser uma votação aberta, os resultados finais geralmente surpreendem.
Os vencedores foram divulgados no fim de semana no site da AQC (Associação dos Quadrinistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo), que organiza o prêmio desde 1983.
O nome da premiação é uma homenagem ao ítalo-brasileiro Angelo Agostini (1843-1910), um dos pioneiros das histórias em quadrinhos no Brasil.

Fonte: