Sunday, April 22, 2012

Estúdio leva quadrinistas do Brasil para o mundo



Foto: Divulgação
"Soulless Warrior" foi o primeiro personagem criado por Fabricio Grellet


Foto: Divulgação
HQ "Cowboys & Aliens", produzida pela Magic Eye, ganhará versão para os cinemas com Harrison Ford, Daniel Craig e Olivia Wilde


Fabricio Grellet é a mente por trás da Magic Eye Studios, empresa brasileira que faz parcerias com gigantes dos quadrinhos

Rafael Bergamaschi, iG São Paulo | 07/07/2011 08:03



Imagine-se desenhando para a DC Comics, fazendo as ilustrações de uma série do Homem-Aranha da Marvel ou, quem sabe, rabiscando os traços do Pato Donald nos quadrinhos da Disney – isso tudo sem sair de casa. A Magic Eye Studios, empresa de São José dos Campos administrada por Fabrício Grellet, de 39 anos, torna esse tipo de realização possível.
Siga o iG Jovem no Twitter
O trabalho da Magic Eye funciona da seguinte forma: as editoras procuram por Fabricio em busca de profissionais para trabalhar em algum novo projeto, ele, então, entra em contato com as pessoas mais adequadas para série, de acordo com determinados tipos de traços e cores.
“Eu acabo, em geral, coordenando toda a produção de um projeto”, explica. Quando o trabalho envolve roteiro, geralmente, ele mesmo assume a responsabilidade.

Recentemente, o estúdio ganhou destaque por participar da produção da graphic novel “Cowboys & Aliens”. A série, escrita por Scott Mitchell Rosenberg e publicada pela Platinum Studios, ganhou adaptação para o cinema com nada menos do que Harrison Ford, Daniel Craig e Olivia Wilde no elenco. Quando participou da criação do HQ, em 2006, Grellet, não imaginou que se tornasse algo tão grande. “Foi bem maior do que eu esperava!” revela.

 A história do estúdio começou em 1997, pouco depois de Grellet ter lançado seu primeiro personagem nos Estados Unidos, o “Soulless Warrior”. “Era um guerreiro medieval que ressuscita num museu, completamente perdido no tempo moderno. Então ele sai de lá, achando que ainda vive na idade média”, resume.

Por ser um dos primeiros brasileiros do meio a tentar o sucesso fora do país, as pessoas começaram a procurá-lo em busca de contatos. “Eu via muita gente talentosa que não tinha como trabalhar para fora”. Daí à criação da Magic Eye foi um passo natural.


Foto: Divulgação
"Duck Tales" e "Darkwing Duck", da Disney, são algumas das séries que contaram com a participação dos brazucas de Grellet

Leitor desde pequeno, Grellet aprendeu muito com a HQ: “Me abriu para o mundo, me fez pesquisar uma série de coisas, inclusive, aprendi inglês por causa de histórias em quadrinhos”. Ele nunca fez aulas de idioma e, hoje, escreve seus roteiros em inglês, sem a ajuda de dicionários, antes velhos companheiros de cabeceira. “Eu começava a ler uma história e quando não entendia ia correndo buscar o significado. Isso me deixava muito bravo, acho que por isso aprendi tão rápido”.

Apesar da formação em Direito, ele nunca cogitou seguir por esta área. “Só pensei em trabalhar com quadrinhos. Eu queria conhecer quadrinhos e o que me fascinava era, principalmente, o processo de como eles eram feitos”. A realidade, no entanto, é bem diferente do imaginado. “Entre o mundo do Ideal e o mundo real tem uma distância absurda. Você pensa que é glamour, mas é trabalho. Todo trabalho dá trabalho”, diz de forma bem-humorada.
Hoje, o Brasil conta com uma série de artistas respeitados no meio. Prova disso é a presença de três brasileiros concorrendo ao prêmio Eisner deste ano: os irmãos Fábio Moon e Gabriel Bá, e Rafael Albuquerque, quadrinista que comanda a série “Tune 8”, aqui no iG Jovem. “O mercado está investindo mais porque tem muito talento disponível, e são pessoas que conseguem manter os prazos”, explica.
Por isso, para os que se animaram e pensam em seguir carreira com quadrinhos, Grellet dá a dica: tão importante quando ter talento, é ser um profissional dedicado. “No começo é difícil diferenciar um profissional dedicado, que consegue cumprir os prazos, de outros. Com o tempo, quando as pessoas percebem que você cumpre com a palavra, tudo fica mais fácil”. Ele ainda acrescenta: “A distância que você vai percorrer, depende do seu fôlego, das suas pernas”.
Acha que você está pronto para assumir a responsabilidade? Muita calma antes de procurar o e-mail da Magic Eye para mandar seus desenhos. “Se quiser mandar impresso é melhor que não congestiona minha caixa de entrada”, brinca Grellet. Clique aqui para ver como funciona o processo de criação de uma HQ.

Fonte:
http://jovem.ig.com.br/cultura/mix/estudio+leva+quadrinistas+do+brasil+para+o+mundo/n1597054071470.html

No comments: