Wednesday, March 7, 2012

Teia do Homem – Aranha é recriada em Laboratório


A teia do Homem-Aranha inspirou cientistas. Com ela, o super-herói é capaz de prender bandidos e de se locomover entre arranha-céus. Mais do que desbancar Peter Parker nos quadrinhos, a equipe do professor Don Jarvis, da Universidade de Wyoming, vislumbra a produção industrial de materiais resistentes para a medicina, que permitam suturas, implantes e ligamentos mais fortes.

A teia de aranhas é mais forte do que o aço. Por isto, pesquisadores americanos modificaram geneticamente bichos-da-seda, que, em vez de fios macios, passaram a tecer um material tão resistente como a teia.
Publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS), o estudo revela que seria inviável ter uma “fazenda” de aranhas para produzir teia comercialmente. Os aracnídeos não tecem o material em quantidade suficiente e ainda têm propensão a comer uns aos outros. Já os bichos da seda são fáceis de criar e produzem em grande quantidade. A seda, porém, é um material frágil.
A ideia, então, foi unir a força da teia com a quantidade industrial da seda. Por isto, houve o transplante de genes de aranhas em bichos-da-seda. Porém, os bichos-da-seda geneticamente modificados ainda não produziram a teia de aranha em quantidade suficiente.
- Essencialmente, o que este estudo mostra é que os cientistas são capazes de usar um componente da teia de aranha e fazer com que bichos-da-seda o transformem numa fibra junto com sua própria seda – disse o professor Christopher Holland, da Universidade de Oxford. – Este novo composto tem propriedades mecânicas melhoradas.
Especialistas ressalvam que seria preocupante se um bicho-da-seda capaz de produzir uma seda tão forte como a teia da aranha escapasse para a natureza. De acordo com o professor Guy Poppy, da Universidade de Southampton, os benefícios da produção deste material superam os riscos:
- É difícil ver como um bicho-da-seda que produz uma seda forte como a teia de aranha poderia ter qualquer vantagem na natureza.
Fonte: globo.com

No comments: