Monday, December 19, 2011

Inteligência Superficial



Quantas vezes ainda vou ter que escutar pseudo intelectuais falando: - Os jovens não leem autores clássicos como Graciliano Ramos, no máximo são adeptos da superficialidade dos quadrinhos! Quando escuto isso lembro de outra coisa que aprendi com a vida, preconceito e ignorância cegam as pessoas. Vamos fazer o seguinte, imagine o exemplo citado acima, Graciliano Ramos, escrevendo Vidas Secas, toda a abordagem da seca, pobreza e fome, a linguagem em terceira pessoa, páginas e páginas de texto...agora, imagine que ele em um surto de superficialidade resolvesse transformar todo seu texto, em imagens. Por onde começar? Que aspectos físicos tem os personagens? Como representar os cenários em que vivem? Que estilo de traço e pintura usar? E os ângulos de cada cena, o corte, a iluminação? Faço a impressão em papel jornal ou couchê, quem sabe um outro tipo de papel que dê um "ar" mais interessante para a obra? Então, o quadrinista seria mais ou menos assim, além de criar o texto ainda tem que transformá-lo em imagens, só isso. 
Um professor de Harvard recentemente citado no Fantástico, Peter Kuper, transformou Kafka em quadrinhos, interessante não?! Será que o sistema pedagógico arcaico praticado em nosso país não seria o maior responsável por jovens não se interessarem por Graciliano Ramos ou Álvares de Azevedo? Se dependesse dos professores da minha época do ensino fundamental eu seria praticamente um autista.
Maus: A Survivor's Tale  de Art Spiegelman, ganhou o Pulitzer...nada demais se não fosse uma história em quadrinhos.  No Brasil temos talentos fantásticos como Fábio Moon e Gabriel Bá, os gêmeos que "faturaram" alguns "Eisners"(o oscar dos quadrinhos, não gosto dessa comparação mas fica mais fácil de compreender)...No Brasil as pessoas costumam tratar com desdém essa arte que de superficial não tem nada, fico contente que as coisas estejam mudando e essa nova geração que está aí pensa diferente, assim como a literatura, os quadrinhos são divididos em nichos, já foi a época de associar Hq's a Turma da Mônica. Abaixo, posto um pequeno gráfico que conecta os conhecimentos necessários para se desenvolver uma HQ, retirado do excelente "Quadrinhos e a Arte Sequêncial" de Will Eisner. Não sou contra a literatura clássica brasileira, apenas contra o julgamento superficial e a transferência de um problema didático para uma arte tão nobre.

Abraço!

Fonte:
http://dennyfischerilustracoes.blogspot.com/

No comments: