Sunday, November 6, 2011

Hackers tiram página da Secretaria de Cultura do DF do ar




Grupos protestam contra corrupção e questionam cobrança de pedágios.GDF tentava resolver problema; até as 11h54, página permanecia fora do ar.

Do G1 DF
Comente agora
O site da Secretaria de Cultura do Distrito Federal foi invadido por hackers na noite deste sábado (5) e até as 11h54 deste domingo (6) a página permanecia fora do ar. Em seu lugar, aparecia uma mensagem assinada pelos grupos AntiSec.BRTeam e iPirates Group cobrando, de forma genérica, investigações sobre irregularidades de políticos.
Página invadida da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, com mensagem em que os autores da invasão cobram ações contra a corrupção (Foto: Reprodução)Página invadida da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, com mensagem em que os autores da invasão cobram ações contra a corrupção (Foto: Reprodução)
G1 tentou contato com a secretaria de comunicação do governo do Distrito Federal, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. À TV Globo, a assessoria da secretaria disse que a área técnica do governo estava trabalhando para restabelecer o serviço, mas que não havia previsão para que a página voltasse ao ar.

“Estamos reivindicando a funcionalidade da CPI que foi criada com um propósito, entretanto, o que vemos é uma completa marginalização dela, vez que os políticos, um com medo do outro, não têm coragem de criar efetivamente um inquérito para que sejam apuradas as inúmeras falcatruas que abalroam nosso cenário político e social”, diz trecho da mensagem.

A mensagem também questiona a cobrança de pedágio nas rodovias brasileiras combinado com o pagamento da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), embutido no preço dos combustíveis, e do IPVA.

“Qual o motivo de pagarmos pedágio se já está incluso no IPVA e no combustível a taxa para manutenção das estradas? Não seria inconstitucional cobrar por isso, já que temos o direito de IR e VIR? Seremos cobrados por isso? Bi-Tributação não é ilegal?”, questionam os grupos que invadiram a página.
 

No comments: