Sunday, September 4, 2011

Entrevista com Masami Kurumada



       O autor de Os Cavaleiros do Zodíaco é um homem dificílimo de se encontrar. Para evitar o assédio dos fãs (que são muitos), seu nome foi retirado da lista telefônica de Tóquio e ele não costuma dar entrevistas. Mas valeu a insistência. Entrevista com o "pai" dos Cavaleiros.
       Repórter.

       Masami Kurumada.
       Como surgiu a idéia de unir elementos da Grécia Antiga e das constelações em Os Cavaleiros do Zodíaco?
       Meu universo no mangá é formado por histórias e personagens marcantes, determinados (de "sangue quente") e para compor esse quadro utilizo diversos elementos. No caso de Os Cavaleiros do Zodíaco procurei inspiração com as histórias dos deuses gregos.
       Cada um dos personagens de Os Cavaleiros do Zodíaco tem personalidades bastante diferenciadas. Como é que o senhor fez a construção dos personagens?
       Às vezes, busco inspiração em cinema e TV. Mas basicamente crio todos meus personagens quando estou sozinho, na minha mesa de trabalho.
       Sentimos que há, por parte do senhor, a intenção de transmitir uma mensagem de coragem aos seus leitores. Quando o senhor cria uma história, esse objetivo é claro?
       Eu acredito que o mangá existe principalmente para o lazer, assim, não penso em colocar uma mensagem específica. O mangá não é um livro escolar. Escrevo esperando que os leitores fiquem contentes com a minha história, mas se além de ficarem contentes eles puderem captar algo a mais, como desenhista me sentiria totalmente realizado.
       Os Cavaleiros do Zodíaco é um grande sucesso no Brasil. Como o senhor vê o sucesso de seu trabalho num país que fica do outro lado do planeta, com uma cultura tão diferente?
       Lamento ter que dizer que eu desconhecia o "boom" dos Cavaleiros do Zodíaco no Brasil. No Japão quase não chegam notícias sobre o Brasil. Mas creio que quando se faz uma história sobre amizade e o sentimento de não se perdoar o mal, sentimentos estes que são da essência do ser humano, não existem barreiras culturais. O leitor de qualquer país poderá compartilhar da mesma emoção, se a história tiver esses ingredientes.
       Com o sucesso dos Cavaleiros do Zodíaco, surgiram muitos fanzines no Japão. Qual a sua opinião sobre os fanzines?
       Eu prefiro não fazer comentários sobre esse assunto...
       Quantas pessoas trabalhavam com o senhor na produção do mangá dos Cavaleiros?
       Minha equipe era de 8 assistentes.
       Qual trabalho o senhor está desenvolvendo atualmente?
       Estou publicando uma história chamada B'T-X (pronuncia-se "bíto écs"), na revista semanal Shonen ACE, da editora Kadokawa Shoten. É o meu primeiro trabalho com robôs (mecha) e estou me dedicando bastante. "B'T-X" está sendo transfomado em Anime. Há possibilidades dele ser exibido também no Brasil, portanto, aguardem!
       Para finalizar, o senhor teria uma mensagem para os fãs brasileiros?
       Acho que mesmo com um clima e cultura diferentes, uma história interessante terá aceitação universal. Vou continuar escrevendo e desenhando histórias emocionantes, e por isso peço para os fãs no Brasil acompanharem meu trabalho.
Entrevista concedida em 13/02/96 a Noriyuki Sato. Agradecimentos aos srs. Hirono (Ed. Shueisha) e Masatoshi Okamura (Nedo Kokusai Kyõryoku Center) pelo apoio, e ao sr. Masami Kurumada, por abrir uma brecha em sua ocupada agenda para conceder sua entrevista ao Brasil.

Entrevista coletada na revista AnimeClub número 1.


O mundo dos Cavaleiros de Masami Kurumada
Nota: O que está dentro dos colchetes [ ] são comentários.[Isso foi dito quando a batalha de Hades ainda estava sendo exibida no mangá.]
       "Os Cavaleiros do Zodíaco" são a primeira obra [de mangá] que foi transformada em animação. O sentimento de movimento quando o primeiro episódio foi exibido, eu nunca o esquecerei!
       A razão pela qual o anime "Os Cavaleiros do Zodíaco" é tão popular é por causa do entusiasmo e do trabalho de arte de alta qualidade da equipe de produção. Especialmente o desenho de Shingo Araki-san e a música de Seiji Yokoyama-san, eles tornaram o mangá de Kurumada em uma animação e uma influência incalculáveis, produzindo uma obra mais perfeita.
       Porém, o aspecto importante da obra original [o mangá] está na agora exibida "Batalha de Hades". Esse capítulo pode ser dito ser o coração [ou centro] da estória. Todos os mistérios serão respondidos nesse capítulo. Agradecendo a todos, eu espero que todos continuem a nos apoiar!
A amizade dos Cavaleiros de Bronze
       A inspiração para esta obra [o mangá] veio de uma informação chamada "Grupo de Meteoros de Leão". Olhando para cima, todos os meteoros aterrissando, isso me deu a idéia do personagem principal como um "Cavaleiro". Primeiramente eu queria usar Leão como a constelação do personagem principal, mas após algumas mudanças, finalmente decidi que seria Pégasus, porque Pégasus significa que ele pode voar no céu, isso ficou bem no personagem principal. Pela idéia original do "Grupo de Meteoros de Leão", isso mais tarde se tornou o movimento que o protagonista usa. Seu nome veio dos "Objetos Sagrados da Flecha" e "Livro da 'Flecha Sagrada'", mais tarde se tornou "Estrela Flecha" [Seiya].
       No início do mangá, os 10 Cavaleiros de Bronze eram inimigos. Para as Correntes de Andrômeda de Shun, a inspiração veio da constelação Andrômeda, na esquerda é o círculo, na direita é o triângulo.
       Para o inimigo mais forte, eu decidi usar Ikki como a "Ave que Não Morre" [ave imortal] da constelação de Fênix, para um grande contraste com seu irmão Shun.
       Para tornar tudo sólido, escolhi, das 88 constelações, 10 que seriam Cavaleiros de Bronze, de cada constelação eu peguei suas personalidades.
       A Armadura de Shiryu tem o punho e o escudo mais fortes, isso veio da estória Chinesa "Lança e Escudo". [Seu significado literal é lança e escudo, na verdade significa contradição.]
       Para Hyoga, foi um pouco diferente, eu vim com a idéia da Parede Eterna de Gelo, Hyoga. [O significado literal é "Rio de Gelo", o verdadeiro é Geleira.] Para a mãe de Hyoga, isso veio de uma estória sobre um ninja.
Cavaleiros de Ouro
       Quando os Cavaleiros de Ouro apareceram, eu tive que pensar nas constelações. Por exemplo, Libra representa determinar o bem e o mal, Áries daria um sentimento bem elegante para as pessoas. Para o mestre de Hyoga, primeiro pensei em Miro, mas percebi que gelo e água têm uma relação, por isso se tornou Camus [Aquário].
       A verdadeira identidade do Mestre era o Cavaleiro de Gêmeos, isso foi decidido desde o início. Mas usar qual: dupla personalidades ou gêmeos? Levei um bom tempo e não pude decidir, no fim eu usei os dois. Primeiro queríamos usar Shura como o nome do Cavaleiro de Gêmeos, ele veio de Ashura [este é um deus hindu da guerra] para dar uma sensação de boa batalha. Porém, acabou que usei o nome no Cavaleiro de Capricórnio, porque ele derrotou Aioros.

Fonte:
http://dalbertsilva.vilabol.uol.com.br/cdz/maku.htm

No comments: