Friday, July 1, 2011

A produção das histórias em quadrinhos sobre a cultura brasileira na atualidade

Por Mauro Band



Estou pensando sobre a a questão da produção de quadrinhos culturais que retratem a cultura brasileira num aspecto positivo sem esses velhos clichês que tem que serem esquecidos para dar mais visibilidades a produção do HQ nacional.
Podemos sim ser um país auto-suficiente na produção de quadrinho nacional, por que isso é importante ao invés dessa pergunta por que não seria importante?

É claro que a cultura onde vivemos é importante não só para as crianças que estão nascendo como para os idosos que tem dificuldades de entender certos códigos novos.

Não temos o conhecimento absoluto de tudo que vivenciamos precisamos sim criar HQs explicativos essa é a logica da produção de quadrinhos, não é raro o homem não entender uma mulher e vice-versa.

Os gêneros são separados na sua estrutura cultural e intelectual, percebo também que nós brasileiros entendemos errado muitas idéias, observo isso diariamente.

Devido essa complexa mistura cultural talvez isso criou um falso senso de " compreender" ou "aprender".
As histórias em quadrinhos de agora em diante precisam ter uma analise textual, antropológica e sociológica bem mais profundas do que tiveram outrora devido a cultura brasileira ser bem mais complexa do que pensavam os quadrinistas anteriormente.

Participei de algumas palestras sobre quadrinhos, mas sinceramente mesmo em universidades não estão conseguindo ver a séria importância das histórias em quadrinhos.

Não devemos apenas estudar os quadrinhos no nível da comunicação ou da arte, e sim levantar outras questões de problemática social, existe uma falsa sabedoria nas universidades e não estão estudando a arte sequencial de uma maneira correta.

O que quero dizer que os departamentos de sociologia e antropologia deveriam intervir melhor na produção das histórias em quadrinhos nas universidades senão vão ficar discutindo quadrinhos de uma forma hipócrita.

O HQ deve ser encarado como uma disciplina com mesmo status de outras áreas.

No comments: