Por Mauro Bandeiras
A Mata Atlântica é o bioma mais rico em biodiversidade do planeta. Ao todo, são 1.300.000 km², ou cerca de 15% do território nacional, englobando 17 estados brasileiros, atingindo até o Paraguai e a Argentina.
Somado à magnitude destes números, um outro dado modifica a percepção sobre a imensidão desse bioma: cerca de 93% de sua formação original já foi devastado.
Seria um grande avanço se os quadrinistas de todo Brasil pudessem contar a história da Mata Atlântica em quadrinhos e esses gibis fossem distribuídos nas escolas. Dessa forma, poderiamos conscientizar a todos e formar uma corrente para ajudar a salvar os resquícios que ainda continuam de pé.
Se nesse mesmo gibi tivesse algumas sementes e se cada Leitor plantasse uma semente, dentro de 10 anos teríamos novamente grandes partes dessa mata recuperadas.
Os quadrinistas poderiam criar personagens com animais em extinção, o Mico Leão Dourado poderia ser um Super-Herói que defenderia a Mata Atlântica.
Cada animal em extinção poderia representar um herói que defenderia a Mata Atlântica e incentivaria seu reflorestamento e conservação e com isso preservaria os lenções freáticos e fontes de água para a população.
Enquanto combatemos a violência temos também de cuidar do meio ambiente mesmo nas áreas mais pobres e conflituosas. É preciso também construir estações de tratamento de esgoto em todo o Brasil. Não podemos aceitar a poluição desenfreada de nossos rios e lagos.
A recuperação da Mata Atlântica depende da vontade de todos os Brasileiros.