Monday, June 13, 2011

Premiada obra do francês Cyril Pedrosa ganha edição brasileira


Pedro Brandt

Publicação: 07/06/2011 10:48 Atualização:

Clique para ampliar (Quadrinhos na Cia/Divulgação )
Clique para ampliar
O inevitável bateu cedo demais à porta de Louis e Lise. E, cruel, veio buscar o filho único do casal, Joachim, ainda criança. Isolados do mundo, os três viviam uma vida idílica interrompida abruptamente. Para Louis, não sobrou outra opção a não ser fugir com o menino na esperança de despistar o destino. Ainda que os vultos que batizam a história em quadrinhos do francês Cyril Pedrosa estejam logo ali, à espreita dos dois, o pai não olha para trás.

Publicada na França em 2007, Três sombras faz jus ao sucesso que alcançou (foi premiada no festival francês de Angoulême) e aos inúmeros fãs que conquistou. A orelha da edição brasileira, por exemplo, leva texto do quadrinhista paulistano Fábio Moon: “‘Até onde você iria para salvar seu filho?’ A partir dessa premissa aparentemente simples, Cyril Pedrosa nos apresenta uma incrível história para crianças e adultos que, diante da difícil tarefa de agradar a ambos, nos surpreende por respeitar a inteligência dos mais novos e por despertar as emoções dos mais velhos”.

De fato, Três sombras tem as qualidades para atingir leitores de diferentes idades. Por uma série de motivos. O primeiro, e mais facilmente perceptível, são os desenhos. Pedrosa, 38 anos, trabalhou em produções da Disney como O corcunda de Notre-Dame e Hércules. Isso diz muito sobre seu traço, tanto pelo estilo quanto pela fluidez que ele imprime à narrativa. Em alguns momentos, a vivacidade de um quadro ou os ângulos retratados remetem diretamente à cena de um filme. Seu domínio de composição de páginas e timming para apresentar sequências de acontecimentos aproximam ainda mais suas ilustrações de um desenho animado.

E dentro da complexidade de sua arte, o autor ainda consegue ser simples. Algumas imagens precisam de apenas poucos traços para causar um efeito completo. A todos esses atributos se junta uma história envolvente, com protagonistas e coadjuvantes dotados de grande personalidade — o que é evidenciado pelas expressões faciais e corporais, atitudes e diálogos ao longo da história, ambientadas em algum lugar do passado e cheias de mistérios e reviravoltas.

Depois de perceberem a presença das três sombras que rondam a casa, Louis e Lise tomam a decisão mais difícil de suas vidas. O pai parte com o menino sem destino definido. Ao longo da jornada (por terra e mar), eles se deparam com diversas provações e mistérios. E é aqui que, talvez, os leitores mais novos se percam e os mais velhos encontrem ainda mais motivos para embarcar na viagem de Louis e Joachim. Existe uma mensagem alegórica que pode escapar à compreensão dos leitores mais jovens.

Mas até lá, Três sombras tem aventura e emoção o suficiente para que a HQ não seja deixada de lado antes da página final.

Três sombras. De Cyril Pedrosa. 272 páginas. Quadrinhos na Cia. R$ 39,50 (Quadrinhos na Cia./Divulgação)
Três sombras. De Cyril Pedrosa. 272 páginas. Quadrinhos na Cia. R$ 39,50
Fonte:

No comments: