Saturday, June 11, 2011

HQ diverte e ensina sobre astronomia



Do Diário do Grande ABC


Johannes Kepler, Galileu Galilei e Isaac Newton foram parar nos quadrinhos. Você não sabe quem são? Mais um motivo para ler Ombros de Gigantes - História da Astronomia em Quadrinhos (de Annibal Hetem Junior e Jane Gregório-Hetem, da Devir Livraria, 104 págs., R$ 29,90). O livro apresenta a evolução dessa ciência de forma divertida.

No Brasil, a astronomia chegou em 1750, quando Espanha e Portugal decidiram dividir o território pelo Tratado de Madri. Mandaram astrônomos e geógrafos para estabelecer fronteiras, de acordo com a posição das estrelas. Em 1827, criaram o Imperial Observatório do Rio de Janeiro para fazer pesquisas.

Guilherme Santos, 8 anos, adora astronomia e curtiu muito o livro. "Meu pai já tinha falado sobre Newton e consegui aprender mais. É legal falar sobre isso como história em quadrinhos", diz. A parte mais divertida, segundo Guilherme, é a que ensina a fazer uma luneta (confira no www.blogdiarinho.blogspot.com). "Já separei os materiais e vou fazer com meu pai. Parece ser fácil", diz.

Terra era vista como a maioral

Durante a leitura da História da Astronomia em Quadrinhos descobre-se que antigamente os cientistas não sabiam que a Terra era redonda nem que girava em torno do Sol. Acreditavam que era o centro do universo. Alguns, como Aristarco, que viveu há 2.200 anos na Grécia, afirmavam que o Sol era o centro de tudo e que nosso planeta girava em torno dele como pião. Quem apoiava essa ideia - que depois descobriu-se verdadeira - era considerado traidor pela Igreja, como Galileu, que teve de negar o que sabia para não ser assassinado.

Guilherme Santos, 8 anos, curte aprender sobre o universo e os planetas, por isso achou muito legal conhecer a história da astronomia em quadrinhos. "Há muitas explicações sobre as teorias e experiências dos cientistas. Dá para entender tudo com os desenhos."

Livros mostra que nossa casa está em perigo e precisa de ajuda

Que a água vai acabar, todo mundo já sabe. No entanto, em alguns países mais pobres a potável está no limite e aquela que sai da torneira não pode ser consumida. Há países em que, a cada oito segundos, uma criança morre por ter bebido água contaminada. Esses são alguns dos alertas do livro Como vai? A Terra (editora Cidade Nova, 70 págs., R$ 43), que traz dicas de como preservar o planeta. O petróleo, por exemplo, faz parte do dia a dia de todos, presente nas roupas e brinquedos, além de automóveis. Acredita-se que em 40 anos não haverá mais petróleo. Por isso, é importante economizar todo tipo de energia. Você pode ajudar com atitudes simples, como andar a pé, convidar seus pais a usar a bicicleta em vez do carro, apagar as luzes ao sair do cômodo, desligar aparelhos elétricos quando deixar de usá-los.

O livro ainda mostra que a vida também está em perigo. A cada ano, mais de 30 mil espécies de animais e plantas desaparecem do planeta. Além disso, o aquecimento da Terra, gerado pela poluição, causa furacões, inundações, danos na agricultura e cada vez mais falta de água. Ficou preocupado? Então mãos à obra. A sua atitude podefazer a diferença. Vale consultar o livro para descobrir outras formas de cuidar do planeta.

Nas prateleiras

- O LEÃO-CAMALEÃO (Almir Correa, editora Biruta, 56 págs., R$ 35) fala sobre um bicho bem diferente dos dois que estão no título do livro. Diferente dos outros leões, este não se alimenta de carne, mas de paisagens. Pode estar em todo lugar: na igreja, na favela e até em uma lágrima. Em mais de 1.000 anos de existência, ajudou muita gente, curou feridas com sua lambida e impediu desastres com seu rugido. Pouca gente o conhece e, para vê-lo, há algumas exigências. Só lendo a obra para saber quem é. Topa? Vale a pena!

- RANGO acompanha as aventuras do camaleão solitário que vai parar em Poeira, cidade assombrada pela seca. O bicho pode ficar famoso ao descobrir o que está acontecendo com a água de lá, que é controlada pelo prefeito. Lançada no cinema em março, a trama foi adaptada para a literatura e lançada no Brasil pela Agir (R$ 29,90). Embora tenha 165 páginas, a leitura é leve e divertida.

No comments: