Wednesday, April 20, 2011

Maurício Ricardo: a vida antes e depois do Flash



Charges.com cobra recursos

Sexta-feira, 24 de agosto de 2007 - 17h12

Para o cartunista Maurício Ricardo, o Flash 8 ficou devendo recursos de desenho



Maurício Ricardo: a vida antes e depois do Flash

Quem já não deu boas gargalhadas com as animações do Charges.com? Unanimidade em humor na internet, com presença constante na home page do UOL, as peças criadas em Flash por Maurício Ricardo Quirino foram parar nas telas da TV Globo. Volta e meia são assunto discutido no cafezinho, principalmente quando carregam nas tintas do escracho. A popularidade é tanta que os ladrões de senhas andaram falsificando os e-mails de envio de cartões animados do Charges.com, incluindo links para downloads do mal.

Modesto, Maurício Ricardo diz que seu site deu certo porque chegou primeiro à web com um formato de humor particular. Fui pago para aprender”, diz ele direto das novas instalações de seu estúdio em Uberlândia, Minas Gerais. Agora com vista para árvores e direito a passarinho cantando, Maurício divide a produção das charges com Fernando e Leo, também flasheiros militantes.

Charges: desenhos e animações são feitos em Flash 8 numa mesa digitalizadora...
...as vozes, do presidente Lula ao Crazy Frog, passam por ajustes no Sound Forge

Jornalista de formação e cartunista por paixão, Maurício começou a desenhar com o Flash na versão 4. “Tentei usar a 5, mas era inviável para o que faço. Depois passei pela 6, a 7 (MX) e dela para a 8. Ainda estou me adaptando. Meus dois colaboradores não gostaram e já voltaram para o Flash MX”, diz.

A maior crítica de Maurício ao Flash 8 é endereçada às funcionalidades para desenho, que considera ter crescido pouco, e o aumento do peso dos arquivos gerados nessa versão. “Estou sofrendo com o Flash 8. Os desenvolvedores de cartum, como nós, trabalham com muitas camadas. Como o programa exige mais processamento, o trabalho fica muito mais lento”, reclama. Para quem tem o desafio de produzir um minuto de animação engraçada por dia, qualquer atraso se torna um problema.

“O Flash 8 tem o recurso de Blur para projetar uma sombrinha. Em compensação, perdeu em performance, e o executável ficou três vezes maior”, diz Maurício. Para contornar o estufamento do executável, ele passou a gerar os arquivos na versão 8, salvando depois num player da versão 4, “que chega à metade do tamanho da 8”, afirma.

Mesmo reclamando, Maurício Ricardo se declara fruto do Flash. “Costumo dizer que a minha vida é dividida em AF e DF — antes e depois do Flash”, diz ele, que já não consegue fazer animações de outra forma. Mas isso aconteceu depois de um longo período de aprendizagem. Desenhar em Flash foi um grande desafio. “Você pode escanear o desenho e trabalhar com bitmap ou gráfico vetorial. O duro é mudar do desenho com o lápis para o tablet”, diz. A mudança, nesse caso, é de perspectiva: antes, ele olhava para a mão; depois, passou a desenhar olhando para a tela. “Pode não parecer, mas é uma enorme diferença. É como começar a aprender a escrever de novo. Levei uns dois anos para me adaptar”, afirma. Maurício utiliza atualmente um tablet Wacon Graphire para desenhar os bonecos no Flash 8. Para o áudio, usa o Sound Forge, da Sony, que permite a ele fazer todas as vozes das animações e, depois, alterar os tons. “Desço dois tons e viro o Lula”, diz.

Aos novatos no manejo do Flash, Maurício Ricardo recomenda paciência na transição do traço e buscar saídas criativas. “Estou há sete anos trabalhando com a ferramenta, e todo dia aprendo alguma coisa no modo de lidar com ela”, afirma.

Truques do Charges.com

> Para o uso do Flash 8 na produção de cartuns

1. Sempre transforme os objetos em símbolo para reduzir o peso do arquivo — o traço pesa muito no Flash.

2. Use e abuse das camadas. As layers do Flash substituem as camadas de acetato da animação convencional.

3. Quando fazemos uma animação com bonecos em várias camadas e aplicamos o efeito de transparência alfa, aparece toda a interseção delas. Para resolver esse problema, em vez de aplicar o alfa no boneco, repita o fundo numa camada acima do boneco e jogue o alfa no fundo, para dar a transparência.

Lucia Reggiani, Coleção INFO Flash de março de 2007

1 comment:

Anonymous said...

nossa muito legal eu vou começar a desenhar e publicar minhas idéias.