Tuesday, September 14, 2010

Dos quadrinhos para os quadrões


Na seção Sopa de Letrinhas, do Diário Catarinense de hoje, publicamos resenha desses lançamentos do Mauricio de Sousa. Reproduzo o texto aqui, porque os livros são, de fato, muito interessantes.
Mônica Lisa, em vez de Mona Lisa. O Banho da Gorducha, no lugar de O Banho de Vênus. A Criação de Cebolinha dando vez ao clássico A Criação de Adão. As obras de Leonardo Da Vinci, Velázquez e Michelangelo, respectivamente, em releituras saídas da cabeça de ninguém menos que Mauricio de Sousa. Um dia, andando pelo Masp, o Museu de Arte de São Paulo, o pai da Turma da Mônica teve uma ideia. Falar de arte e de artistas para as crianças. Ele começou por Rosa e Azul, obra do francês Auguste Renoir. As duas meninas com vestidos rosa e azul cederam espaço para Magali e Mônica, que vestiram traje inspirado pelos pincéis de Renoir. Depois veio outro e mais outro artista. O resultado foi um conjunto de pinturas que renderam um livro, o Histórias em quadrões com a Turma da Mônica 1. Mas, como Mauricio de Souza sempre vai além, passou dos quadros para as esculturas. Em Histórias em quadrões com a Turma da Mônica 1, há uma releitura da escultura O Pensador, de Rodin, que virou O Pensador de Planos Infalíveis, com Cebolinha estrelando. Então surgiu o Histórias em quadrões com a Turma da Mônica 2, com esculturas que vão de Donatello, Michelangelo a escultores desconhecidos, além de trazer outras pinturas. Mauricio não esqueceu da arte brasileira, tampouco deixou de pensar que estava fazendo um trabalho para as crianças. Não há como não achar graça de A Lição de Anatomia do Dr. Franjinha (inspirado em A Lição de Anatomia do Dr. Nicolas Tulp, de Rembrandt) ou com Vênus de Milho (do clássico Vênus de Milo). O Cebolinha pelado, interpretando o original David, de Michelangelo, está impagável. Do ponto de vista da educação artística, os dois volumes não deixam a desejar. Cada releitura vem acompanhada da imagem da obra original e uma explicação sobre o autor da obra de arte, além de uma breve explicação do que inspirou o artista a produzir o quadro ou a escultura. Ou seja, para brincar e aprender.
Fonte:
http://wp.clicrbs.com.br/blogdeletrinhas/2010/09/13/dos-quadrinhos-para-os-quadroes/?topo=52,2,18,,200,e200

No comments: